Tempo médio entre primeiros sintomas e morte por coronavírus na Itália é de 8 dias

Dados foram divulgados pelo Instituto Superior da Saúde (ISS)

Bandeira da Itália em sacada de Roma, em solidariedade às vítimas do novo coronavírus
Bandeira da Itália em sacada de Roma, em solidariedade às vítimas do novo coronavírus (foto: ANSA)
12:33, 19 MarSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Um relatório publicado pelo Instituto Superior da Saúde (ISS), órgão subordinado ao governo da Itália, mostra que o tempo médio entre a aparição dos primeiros sintomas e a morte de vítimas do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no país é de oito dias.

Os dados foram divulgados nesta quarta (18) e são relativos até 17 de março. De acordo com o ISS, o tempo médio é de quatro dias entre o surgimento dos sintomas e a internação e de outros quatro entre a entrada no hospital e a morte.

O mesmo relatório aponta que 83% das vítimas do novo coronavírus foram tratadas com terapia antibiótica (usada contra bactérias); 52%, com antivirais; e 27%, com anti-inflamatórios.

"O uso comum de terapia antibiótica pode ser explicado pela presença de infecções ou é compatível com o início da terapia empírica em pacientes com pneumonia, enquanto se aguarda a confirmação de Covid-19. Em 14,9% dos casos, foram usadas as três terapias", diz o relatório.

De uma amostra de 355 pacientes analisados pelo ISS, apenas três (0,8%) não tinham nenhum outro problema de saúde. Outros 172 (48,5%) enfrentavam três ou mais patologias; 91 (25,6%), duas; e 89 (25,1%), uma.

Segundo o boletim atualizado em 18 de março, a taxa de letalidade nos pacientes do novo coronavírus é de 23,1% entre maiores de 90 anos; de 20,6% entre 80 e 89; de 13,4% entre 70 e 79; de 3,9% entre 60 e 69; de 1,1% entre 50 e 59; de 0,5% entre 40 e 49; e de 0,3% entre 30 e 39.

Até então, não havia nenhuma vítima confirmada com menos de 30 anos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA