Médicos cubanos chegam à Itália para combater coronavírus

Grupo inclui mais de 50 operadores sanitários

Médicos e enfermeiros cubanos no Aeroporto de Malpensa, na Itália
Médicos e enfermeiros cubanos no Aeroporto de Malpensa, na Itália (foto: )
15:44, 22 MarMILÃO ZLR

(ANSA) - Um grupo de mais de 50 operadores sanitários cubanos chegou neste domingo (22) em Milão, no norte da Itália, para ajudar o país no combate à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A comitiva viajou de Havana ao Aeroporto de Malpensa em um voo organizado pela Alitalia e inclui 37 médicos e 15 enfermeiros. O grupo trabalhará no hospital de campanha de Crema, na região da Lombardia, atual epicentro da pandemia.

"Será uma ajuda preciosíssima para o hospital de campanha, que está quase pronto", disse a prefeita de Crema, Stefania Bonaldi. A inauguração está prevista para a próxima terça-feira (24). "Vamos acolhê-los de braços abertos - mas, por enquanto, apenas metaforicamente", acrescentou.

Antes de embarcar para a Itália, os médicos e enfermeiros cubanos participaram de uma cerimônia em Havana e foram aplaudidos por passageiros no aeroporto da capital. O país europeu é o mais atingido pela pandemia de coronavírus, com 59 mil casos e quase 5,5 mil mortes.

Já Cuba tem 35 contágios e um óbito, de um cidadão italiano. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA