Gráficos revelam tamanho da tragédia em Bergamo

Cidade é a mais atingida pela pandemia de coronavírus na Itália

Gráfico de mortes por mês na cidade de Bergamo
Gráfico de mortes por mês na cidade de Bergamo (foto: Reprodução)
13:00, 27 MarSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A Prefeitura de Bergamo divulgou dados que revelam o tamanho do drama da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) na Itália, que vai além dos números publicados diariamente pela Defesa Civil.

A estatística, compilada pelo jornal Eco di Bergamo, aponta o número mensal de óbitos ocorridos na cidade (incluindo de não-residentes) desde janeiro de 2010, bem como a quantidade de mortes envolvendo apenas moradores do município.

Nos dois casos, a cifra de falecimentos nunca passou de 270 e 184, respectivamente, dados registrados em janeiro de 2017.

Até março de 2020. Em meio à pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Bergamo contabiliza 881 óbitos neste mês, sendo 457 entre seus próprios moradores - centenas de habitantes de municípios vizinhos foram tratados nos hospitais bergamascos por causa do novo coronavírus.

Isso representa um aumento de 227% nas mortes em Bergamo em relação ao pico de janeiro de 2017 e um número quatro vezes maior que a média mensal dos nove anos anteriores. Quando se analisa apenas os falecimentos de moradores, a alta é de 148% na comparação com o pico.

A Defesa Civil não divulga número de mortes na pandemia por cidade nem por província, mas a Lombardia inteira, onde fica Bergamo, contabiliza 4,8 mil óbitos, mais da metade daqueles registrados em toda a Itália. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA