Isolamento é única arma contra vírus, diz ministro italiano

Medida é usada para reduzir a propagação da doença

Família em isolamento na varanda de sua residência em Nápoles
Família em isolamento na varanda de sua residência em Nápoles (foto: )
13:12, 04 AbrROMA ZCC

(ANSA) - O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, afirmou neste sábado (4) que o isolamento domiciliar é a única medida para reduzir a propagação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"O distanciamento social é a única arma para reduzir o contágio e devemos insistir nesse caminho, o único no momento que dá certezas", afirmou Speranza em entrevista ao RaiNews24.

O ministro ainda destacou o compromisso das autoridades italianas em realizar pesquisas para encontrar uma vacina e a possibilidade de terapias na luta contra a Covid-19. No entanto, Speranza disse que "no momento não há certezas de resultados" e não há prazo imediato. "Portanto, o distanciamento social é a única arma na qual devemos investir".

Durante a entrevista, o político ressaltou que "todas as energias do estado e das regiões, de cada cidadão, devem ter como objetivo vencer esta batalha da saúde".

Speranza explicou que com as medidas tomadas "o índice de contágio começou a cair.

"O índice chegou a 3 em fevereiro e no início de março, portanto, cada pessoa infectada contaminou outras 3, produzindo uma multiplicação muito significativa. Com a aplicação das medidas que organizamos rigorosamente, a partir de 10 de março, iniciou sua redução. Mas a batalha ainda está em pleno andamento", explicou.

Segundo o vice-ministro da Saúde, Pierpaolo Sileri, a data de início da recuperação ocorrerá "depois da Páscoa apenas se as infecções caírem", mas até isso acontecer "teremos que conviver com o vírus e com o distanciamento social até a vacina".

"Teremos que investir em educação, nos acostumar com o uso de máscaras, que estão chegando. Milhões serão necessárias. Até que uma vacina esteja disponível, novos surtos são concebíveis, mas certamente serão mais controláveis", afirmou.

Até o momento, a Itália registrou 119.827 casos do novo coronavírus e 14.681 mortos, conforme revelado no último balanço da Defesa Civil. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA