Partido italiano propõe taxar ricos para combater pandemia

Medida encontra resistência tanto no governo quanto na oposição

Itália tenta encontrar espaço no orçamento para combater coronavírus
Itália tenta encontrar espaço no orçamento para combater coronavírus (foto: ANSA)
13:53, 10 AbrROMA ZLR

(ANSA) - O Partido Democrático (PD), principal sigla de centro-esquerda da Itália, propôs um novo imposto sobre a renda de cidadãos que ganham mais de 80 mil euros por ano para financiar ações de combate à pandemia do novo coronavírus.

A proposta foi feita pelos deputados do PD, "em sintonia com o restante do partido". A contribuição valeria para os anos de 2020 e 2021 e incidiria apenas sobre o excedente acima de 80 mil euros. Segundo os parlamentares Graziano Delrio, ex-ministro da Infraestrutura, e Fabio Melilli, o objetivo é arrecadar 1,3 bilhão de euros por ano.

"Um país grande e solidário como a Itália não pode ignorar o tema de como a classe dirigente e aqueles com rendas mais elevadas devem ser chamados a contribuir em favor daqueles que não podem. O grupo do PD na Câmara acha oportuno introduzir uma contribuição de solidariedade a cargo das rendas mais altas, a ser destinada a todos aqueles que estão em situação de pobreza por causa da crise", diz uma nota dos deputados.

O PD integra o governo do primeiro-ministro Giuseppe Conte em aliança com o populista Movimento 5 Estrelas (M5S), o centrista Itália Viva (IV), do ex-premiê Matteo Renzi, e outros partidos menores de esquerda.

A proposta, no entanto, provocou rechaço quase unânime, da situação à oposição. "Agora não é o momento de pedir mais sacrifícios aos italianos, permanecemos contrários a qualquer forma de taxa patrimonial", disse à ANSA o líder interino do M5S, Vito Crimi.

Já o ex-presidente do Parlamento Europeu e vice-mandatário do partido conservador Força Itália (FI), Antonio Tajani, chamou a proposta do PD de "inaceitável". Vamos nos opor a qualquer tentativa de colocar as mãos no bolso dos italianos", disse.

Por conta da pandemia, o déficit fiscal da Itália deve explodir em 2020 e ultrapassar a marca de 10% do PIB, segundo estimativas do setor financeiro. Isso deve pressionar a dívida pública italiana, atualmente em pouco mais de 130% do Produto Interno Bruto, a segunda maior na zona do euro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA