Conte e Merkel concordam que fundo de recuperação é eficaz

Líderes da Itália e Alemanha conversaram por telefone hoje(19)

Conte e Merkel durante encontro em Bruxelas em dezembro de 2019
Conte e Merkel durante encontro em Bruxelas em dezembro de 2019 (foto: ANSA)
18:26, 19 MaiROMA ZCC

(ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, concordaram que o Fundo de Recuperação de 500 bilhões de euros para ajudar os países membros e regiões da União Europeia (UE) a enfrentar o impacto econômico provocado pela pandemia do novo coronavírus é uma resposta eficaz.

Segundo o Palazzo Chigi, sede do governo italiano, os dois líderes examinaram as perspectivas da negociação do plano proposto pela Alemanha e França durante telefonema na tarde desta terça-feira (19).

Conte e Merkel acreditam que o projeto é um "componente fundamental para uma resposta econômica europeia oportuna e eficaz para o desafio sem precedentes da Covid-19".

A conversa entre os dois acontece no mesmo dia em que a Áustria rejeitou o fundo de recuperação que abre caminho para um compartilhamento da dívida no bloco.

A ideia de Merkel e do presidente francês, Emmanuel Macron, propõe que a Comissão Europeia financie o plano fazendo empréstimos nos mercados "em nome da UE". Com isso, os recursos serão revertidos aos países e regiões mais afetados pelo novo coronavírus.No entanto, os beneficiários não devolveriam o montante total, o valor da dívida seria repartido com todos os Estados-Membros.

Em nota, o governo austríaco disse ser contra essa medida e ressaltou que as quantias emprestadas devem ser reembolsadas por cada país. Esse sistema também é rejeitado pela Dinamarca, Suécia e Países Baixos. Desta forma, Merkel e Macron têm 10 dias para tentar convencer todos os países do bloco. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA