Ligúria pode ter sido o marco zero do coronavírus na Itália

Segundo estudos, região seria o marco zero da Covid-19 na Itália

Segundo estudos, região seria o marco zero da Covid-19 na Itália
Segundo estudos, região seria o marco zero da Covid-19 na Itália (foto: ANSA)
19:10, 22 MaiGÊNOVA ZCC

(ANSA) - O governador da Ligúria, Giovanni Toti, disse nesta sexta-feira (22) que resultados preliminares de três estudos revelaram que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) circulou na região bem antes da data em que o "paciente zero" foi diagnosticado em Codogno.

"A análise, além da tomografia computadorizada de pulmão e os testes sorológicos nos mostram que é extremamente provável que os primeiros casos de Covid-19 na Ligúria já estavam presentes em dezembro", explicou Filippo Ansaldi, gerente de prevenção da Autoridade Regional de Saúde (Alisa).

Até o momento, o primeiro caso de transmissão interna da Covid-19 havia sido descoberto na cidade de Codogno. O município de 16 mil habitantes fica na Lombardia, considerado o epicentro da pandemia na Itália.

"Os primeiros casos de coronavírus na Ligúria ocorreram muito antes de meados de fevereiro em Alassio, provavelmente em dezembro", ressaltou Ansaldi.

Durante coletiva acompanhado de Toti, o gerente de prevenção disse que os estudos analisaram a tendência dos leitos de pacientes de média intensidade e em terapia intensiva em hospitais da região italiana.

Atualmente, a Itália contabiliza 32.616 óbitos pela doença e 228.658 casos, sendo 59.322 ativos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA