25% dos cidadãos da Lombardia têm anticorpos para Covid-19

Região foi a mais afetada pela Covid na pandemia na Itália

Região da Lombardia foi a mais afetada pela pandemia, mas só 25% dos cidadãos têm anticorpos contra a doença
Região da Lombardia foi a mais afetada pela pandemia, mas só 25% dos cidadãos têm anticorpos contra a doença (foto: ANSA)
14:23, 12 JunMILÃO ZGT

(ANSA) - Os testes sorológicos realizados na Lombardia, a região mais afetada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Itália, mostraram que 25,6% dos moradores testados têm anticorpos contra o vírus.

Segundo o assessor regional para o Bem Estar, Giulio Gallera, foram efetuados 264.024 testes para Covid-19 em 161.695 cidadãos - ou seja, algumas pessoas fizeram mais de um teste para confirmar a doença.

"Os êxitos nos testes sorológicos evidenciaram um estado de positividade para 41.250 (25,6%) cidadãos e 13.402 (12,6%) entre operadores sanitários", disse Gallera. Entre os médicos, enfermeiros e demais funcionários de hospitais, foram realizados 102.329 testes.

Ainda conforme o assessor, todas as pessoas que deram positivo para a doença foram submetidas ao teste PCR, que busca o material genético do Sars-CoV-2 e verifica se a pessoa está com a Covid-19 naquele momento.

"Pouco menos de 10% dos que testaram positivo para o sorológico deram positivo também para o PCR. Entre os operadores sanitários, a confirmação ocorreu em 1% dos casos", acrescentou.

A Lombardia é a que mais contabiliza contaminações da doença no país com 91.204 dos 236.305 infectados em toda a Itália. Para se ter ideia, a segunda região mais afetada, Piemonte, tem 30.989 confirmações. Também é a que mais registra mortes, com 16.405 óbitos dos 34.223 falecimentos no país.

No entanto, os testes sorológicos mostram que a região ainda não tem a chamada "imunização de rebanho", que é alcançada quando mais de 60% da população já entrou em contato com o vírus. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA