Número de pacientes com Covid em UTIs na Itália volta a subir

Cifra vinha caindo de forma ininterrupta desde abril

Desinfecção de UTI para Covid em hospital de Saronno, na Itália, após esvaziamento do departamento
Desinfecção de UTI para Covid em hospital de Saronno, na Itália, após esvaziamento do departamento (foto: ANSA)
13:45, 18 JunROMA ZLR

(ANSA) - Após mais de dois meses de queda, o número de pacientes com Covid-19 internados em unidades de terapia intensiva na Itália voltou a subir nesta quinta-feira (18), de 163 para 168.

Essa cifra vinha caindo de maneira ininterrupta desde o início de abril, quando a Itália chegou a ter pouco mais de 4 mil pessoas em UTIs por conta do novo coronavírus e hospitais à beira do colapso, especialmente na Lombardia.

O balanço desta quinta-feira da Defesa Civil também contabiliza 2.867 doentes internados fora da terapia intensiva (-246 em 24 horas) e 20.066 pessoas em isolamento domiciliar (-583), totalizando 23.101 casos ativos, menor número desde 16 de março (23.073).

A Itália também registra nesta quinta mais 333 casos e 66 óbitos, elevando o total de contágios para 238.159 e o de mortes para 34.514. Já o número de curados subiu para 180.544.

A redução dos contágios no país foi alcançada após um rígido período de quarentena que exigia até certificado de necessidade para poder sair de casa. A Itália já reabriu a maior parte das atividades, mas isso não provocou um recrudescimento da pandemia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA