Agência proíbe embarque com mala de rodinhas em voos na Itália

São permitidas apenas bagagens que caibam embaixo de assento

Nos voos de e para a Itália, as malas de rodinha devem ser despachadas
Nos voos de e para a Itália, as malas de rodinha devem ser despachadas (foto: ANSA)
13:38, 26 JunROMA ZGT

(ANSA) - A Entidade Nacional para a Aviação Civil (Enac) da Itália publicou uma nova orientação sobre as bagagens de mão em voos de e para o país nesta sexta-feira (26), como mais uma forma de evitar a propagação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"É permitido levar à bordo apenas bagagens de dimensões tais que possam ser posicionadas embaixo dos assentos à frente do lugar reservado, segundo os limites fixados por cada companhia aérea", informou em nota a Enac. Com isso, as malas precisarão ser despachadas.

A decisão foi tomada por "medidas de saúde" e quer impedir que os bagageiros das aeronaves - que causam aglomeração na hora do embarque e do desembarque - sejam utilizados.

"Tratam-se de normas sanitárias, não aeronáuticas, que têm como objetivos evitar aglomerações, movimentações a bordo e contatos próximos entre os passageiros", finaliza o comunicado.

Entre as outras orientações, está a obrigatoriedade da aferição da temperatura corporal antes de embarcar na aeronave - caso o passageiro apresente mais de 37,5ºC, ele será impedido de entrar no avião - e de portar o autocertificado de que não teve teste positivo para a Covid-19 nos últimos dois dias, não teve contato com pessoas com a doença nesse período e não apresentou sintomas da doença nos últimos 14 dias. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA