Agência de Remédios da Itália autoriza testes de vacina em humanos

Medicamento da empresa italiana ReiThera foi eficaz em animais

Medicamento da empresa italiana ReiThera foi eficaz em animais
Medicamento da empresa italiana ReiThera foi eficaz em animais (foto: ANSA)
16:47, 31 JulROMA ZCC

(ANSA) - A Agência Italiana de Medicamentos (Aifa) autorizou nesta sexta-feira (31) a realização dos testes em humanos da candidata a vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) produzida pela empresa ReiThera.

O estudo da fase 1 envolve 90 voluntários saudáveis divididos em dois grupos: um com adultos entre 18 e 55 anos; e outro com idosos, de 65 a 85 anos. A ideia é separar cada grupo em três, com 15 pessoas cada, para totalizar 6 equipes. O tratamento será feito com a aplicação de três doses e terá início com o grupo 1, prosseguindo com o restante depois da verificação dos dados de segurança.

O ensaio clínico já foi avaliado positivamente pelo Instituto Superior de Saúde da Itália e obteve o parecer favorável do Comitê de Ética do Instituto Lazzaro Spallanzani.

Os testes serão realizados na instituição referência em doenças infecciosas, localizada em Roma, e no Centro de Pesquisa Clínica de Verona. O objetivo é avaliar a segurança e imunogenicidade da vacina GRAd-COV2, com base em um vetor adenoviral e contra o coronavírus 2 responsável pela síndrome respiratória aguda grave (Sars-CoV-2).

De acordo com as pesquisas, o medicamento demonstrou ser suficientemente seguro e imunogênico em testes em animais, apresentando anticorpos contra a Covid-19.

O projeto de desenvolvimento de vacinas é apoiado pelo Ministério de Pesquisa junto com o Conselho Nacional de Pesquisa (CNR) e a região do Lazio. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA