Trens de alta velocidade voltam a operar com 100% de capacidade na Itália

Plano de retomada ainda será reavaliado por ser 'preocupante'

Plano de retomada ainda será reavaliado por ser 'preocupante'
Plano de retomada ainda será reavaliado por ser 'preocupante' (foto: ANSA)
19:42, 31 JulROMA ZCC

(ANSA) - A partir desta sexta-feira (31), os trens de alta velocidade na Itália poderão viajar com 100% de sua capacidade, ou seja, todos os assentos ficarão disponíveis para os passageiros. No entanto, a medida, que está prevista no chamado "DPCM" (Decreto do presidente do Conselho dos Ministros) de 14 de julho, é válida desde que certas obrigações sejam cumpridas.

Entre as regras, o viajante precisará certificar, no momento da compra do bilhete, que não está infectado com o novo coronavírus e que nem teve contato com algum doente. Além disso, deverá medir a temperatura antes de embarcar (limite de 37,5 graus), fazer uso obrigatório de máscara e substituí-la em viagens com duração superior a 4 horas.

A decisão diz respeito aos trens de longa distância Frecciargento e Frecciarossa, ambos da Trenitalia, e aos trens Italo.

A retomada, porém, tem sido motivo de preocupação para o Comitê Técnico-Científico da Itália, já que, segundo fontes oficiais, foi aprovada "sem ter recebido o parecer" dos pesquisadores, que se baseiam em análises epidemiológicas da pandemia.

Ontem (30), inclusive, foi enviado um pedido para o novo plano ser reavaliado, mas até o momento não há resposta. A expectativa é de que os assentos opostos não possam ser usados sem distância de 1 metro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA