Itália pede 'respostas concretas' da UE sobre crise migratória

País quer redistribuir deslocados para todas as nações europeias

País quer redistribuir deslocados para todas as nações europeias
País quer redistribuir deslocados para todas as nações europeias (foto: EPA)
11:37, 01 AgoROMA ZCC

(ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, pediu neste sábado (1º) uma intervenção da União Europeia (UE) para resolver a emergência da migração.

"A Europa também tem que responder concretamente. Não há tempo a perder", escreveu o chanceler em sua conta no Facebook.

Di Maio explicou que o governo italiano está trabalhando para combater a crise e enfatizou que é necessário "reativar a redistribuição de migrantes em toda a Europa".

"É necessário seriedade e compromisso máximo. O governo é compacto e está trabalhando para lidar com o fenômeno migratório. Estamos analisando todos os detalhes com o Ministério do Interior", acrescentou.

Segundo ele, a Itália elabora um plano específico que prevê interromper as partidas dos deslocados do país de origem; um novo acordo de cooperação migratória; apreender barcos infláveis; repatriamento mais rápido, também por navio e não apenas por avião.

Além disso, o governo quer reativar a redistribuição de migrantes pelos países europeus e interromper o financiamento da cooperação se não houver colaboração com a Itália. "Existem regras na Itália que devem ser respeitadas", finalizou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA