Berlusconi é internado com sintomas de Covid-19

Ex-primeiro-ministro foi diagnosticado na última quarta-feira

Silvio Berlusconi durante lançamento de livro em Roma, em dezembro de 2019
Silvio Berlusconi durante lançamento de livro em Roma, em dezembro de 2019 (foto: ANSA)
07:57, 04 SetMILÃO ZLR

(ANSA) - O ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi, 83 anos, foi internado no Hospital San Raffaele, um dos mais renomados de Milão, após o surgimento de sintomas da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Segundo comunicado da equipe do ex-premiê, a internação é uma medida de "precaução", e seu quadro clínico não causa preocupações. Berlusconi chegou ao hospital por volta de meia-noite desta sexta-feira (4) e caminhando normalmente.

Os exames constataram a existência de uma pneumonia bilateral (ou seja, que afeta os dois pulmões), mas ainda em estado precoce. Berlusconi estava em isolamento em sua mansão em Arcore desde a última quarta-feira (2), quando foi diagnosticado com o novo coronavírus.

Na tarde de quinta (3), participou por telefone de um evento de seu partido, o conservador Força Itália (FI), e disse que se sentia "muito bem" e que teria presença ativa na campanha para as eleições regionais de 20 e 21 de setembro. Sua namorada, a deputada Marta Fascina, e seus filhos Barbara e Luigi também testaram positivo.

"Berlusconi passou bem a noite, foi necessária uma pequena internação por precaução, justamente para monitorar melhor o andamento da Covid", disse a senadora do FI Licia Ronzulli em entrevista à emissora pública Rai.

Há pouco mais de quatro anos, Berlusconi foi internado no mesmo Hospital San Raffaele para uma delicada cirurgia de substituição de uma válvula aórtica.

Histórico

Empresário bem sucedido no ramo imobiliário, Berlusconi entrou para a política no início da década de 1990, quando a Itália enfrentava um clima de descrença geral devido à investigação "Mãos Limpas", que desbaratou um esquema de corrupção endêmica nos principais partidos do país.

Com um discurso liberal, Berlusconi cativou o eleitorado e conseguiu se eleger primeiro-ministro, mas nunca com maioria suficiente para governar sozinho. Por isso, seus mandatos (1994-1995, 2001-2006 e 2008-2011) sempre foram marcados pela instabilidade e pela ausência de reformas.

Nos anos 2000, começaram a surgir nas páginas dos jornais notícias sobre as festanças com prostitutas que Berlusconi promovia em suas mansões, apelidadas de "bunga-bunga". A presença de menores de idade nesses "jantares" atraiu a atenção do Ministério Público e deu início a uma série de inquéritos contra Berlusconi.

Contudo, no fim das contas, o ex-premiê acabou condenado em definitivo apenas por fraude fiscal, após um esquema de sonegação de impostos envolvendo seu conglomerado de mídia. Emitida em 2013, a sentença levou à cassação do seu mandato de senador no fim do mesmo ano, tornando-o inelegível até 2019.

Berlusconi trabalhou por um ano em um asilo para descontar a pena e hoje, de volta à vida pública, exerce o cargo de deputado do Parlamento Europeu. No entanto, o ex-primeiro-ministro ainda responde a diversos processos por corrupção de testemunhas, acusado de ter subornado garotas de programa para mentir nos tribunais em seu favor. (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA