Itália tem maior número de novos casos desde 1º de maio

País contabilizou quase 2 mil contágios nesta sexta-feira

Turistas em café na Praça San Marco, no centro histórico de Veneza
Turistas em café na Praça San Marco, no centro histórico de Veneza (foto: ANSA)
12:35, 18 SetROMA ZLR

(ANSA) - A Itália registrou nesta sexta-feira (18) 1.907 novos casos do coronavírus Sars-CoV-2, maior número desde 1º de maio, quando haviam sido contabilizados 1.965 contágios.

De acordo com o boletim atualizado do Ministério da Saúde, o país soma agora 294.932 diagnósticos positivos e 35.668 óbitos na pandemia, após um acréscimo de 10 vítimas nesta sexta, três a menos que no dia anterior.

O novo balanço fez a média móvel de casos em sete dias subir de 1.407 na quinta-feira para 1.448 nesta sexta, número 10% maior que o registrado duas semanas atrás.

Essa cifra é obtida dividindo por sete a soma dos novos contágios nos últimos sete dias e costuma oferecer uma imagem mais precisa da evolução da pandemia, já que corrige distorções entre os dados do início e do fim das semanas.

A média móvel de óbitos se manteve em 10, ainda longe dos 814 registrados em 2 de abril, no pico da crise na Itália. Já o ápice da média móvel de casos em sete dias ocorreu em 26 de março, com 5.643.

O país também contabiliza 216.807 pacientes curados e 42.457 casos ativos, maior número desde 30 de maio (43.691). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA