Itália deve colocar mais 5 regiões em 'zona laranja' por Covid

Medida será assinada nas próximas horas pelo ministro da Saúde

Medida será assinada nas próximas horas pelo ministro da Saúde
Medida será assinada nas próximas horas pelo ministro da Saúde (foto: ANSA/ALESSANDRO DI MEO)
18:39, 09 NovROMA ZCC

(ANSA) - O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, deve assinar um novo decreto nas próximas horas que prevê a inclusão de cinco regiões da área amarela para a laranja. São elas: Abruzzo, Basilicata, Ligúria, Toscana e Úmbria.

A província de Bolzano, no extremo-norte da Itália, por sua vez, será reclassificada como "zona vermelha", decisão que já foi antecipada pelo governo da região. A expectativa é de que as novas regras entrem em vigor a partir de 11 de novembro.

A medida faz parte do novo apelo do governo nacional para dividir as regiões do país em quatro faixas: verde, amarela, laranja e vermelha, conforme o risco de contaminação e o número de casos e vagas em hospitais.

Na faixa laranja, entre as regras, há o toque de recolher noturno, o fechamento de museus e aulas online para alunos do ensino médio e superior, além da proibição de deslocamentos interregionais e intermunicipais por motivos não essenciais e proibição de bares e restaurantes de servirem à mesa.

A vermelha é, basicamente, o lockdown vivido na Itália entre março e maio, com a diferença de que indústrias podem operar e restaurantes podem fazer entrega de comidas.

Nesta tarde, o governo italiano realiza uma nova análise dos dados epidemiológicos para determinar a classificação das outras regiões. Até agora, quatro estão no nível vermelho: Calábria, Lombardia, Piemonte, Vale de Aosta.

Na área laranja aparecem Puglia, Sicília e, segundo o novo decreto, Abruzzo, Basilicata, Ligúria, Toscana e Úmbria. Já na faixa amarela permanecem: Campânia, Emilia-Romagna, Friuli Veneza Giulia, Lazio, Marcas, Molise, Província de Trento, Sardenha e Vêneto.

O esboço também inclui a liberação de um fundo de 340 milhões de euros em 2020 e de 70 milhões de euros em 2021 para ajudar atividades comerciais nas áreas laranja e vermelha. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA