Mulher é primeiro caso na Itália de nova cepa de coronavírus

O marido da infectada esteve recentemente no Reino Unido

Itália já suspendeu voos provenientes do Reino Unido por causa de nova cepa do Sars-CoV-2
Itália já suspendeu voos provenientes do Reino Unido por causa de nova cepa do Sars-CoV-2 (foto: ANSA)
09:15, 21 DezROMA ZLR

(ANSA) - As autoridades sanitárias da Itália detectaram na noite deste domingo (20) o primeiro caso no país da cepa do Sars-CoV-2 originária no Reino Unido, que seria mais transmissível que o novo coronavírus original.

A paciente é uma mulher italiana cujo marido retornou recentemente de uma viagem de trabalho à Inglaterra. Moradora de Roma, a infectada realizou o exame RT-PCR nos últimos dias, provavelmente em um drive-thru.

A mulher está em isolamento residencial com seu marido, que também foi diagnosticado com o novo coronavírus, mas a presença da mutação originária no Reino Unido ainda não está confirmada oficialmente no seu caso. Ambos estão assintomáticos.

Dezenas de contatos próximos do casal foram rastreados e também colocados em quarentena preventiva.

O Instituto Lazzaro Spallanzani, maior referência em doenças infecciosas na Itália, já iniciou os trabalhos para isolar a sequência genética da nova variante. "Até agora, não se verificou nenhuma alteração preocupante na virulência [do Sars-CoV-2]", diz um comunicado do hospital romano.

Diversos países do mundo, incluindo a Itália, já interromperam suas conexões áreas com o Reino Unido, cujo governo descarta eventuais impactos na eficácia das vacinas que já foram desenvolvidas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA