Chefe de saúde da Lombardia deixa cargo após ser alvo de críticas

Giulio Gallera foi questionado sobre gestão na pandemia de Covid

Giulio Gallera foi questionado sobre gestão na pandemia de Covid
Giulio Gallera foi questionado sobre gestão na pandemia de Covid (foto: ANSA)
19:33, 08 JanROMA ZCC

(ANSA) - O secretário de Bem-Estar Social da Lombardia, uma das regiões mais afetadas pela pandemia do novo coronavírus Sars-CoV-2 na Itália, deixou o cargo nesta sexta-feira (8) após ser alvo de críticas por sua gestão na luta contra a emergência sanitária.

A saída de Giulio Gallera acontece no momento em que a Lombardia tenta aumentar sua campanha de vacinação, já que os últimos dados revelam que somente 22% das doses à disposição da região foram usadas, enquanto que outros territórios do país têm aplicado quase 60%.

"Giulio Gallera fez um trabalho muito pesado, estava particularmente cansado e por isso compartilhou a rotatividade", anunciou o governador da região, Attilio Fontana.

O secretário de Bem-Estar Social defendeu uma lentidão no início da campanha de imunização para não sobrecarregar os profissionais de saúde durante o período de festas de fim de ano. Sua postura, no entanto, provocou críticas na região considerada epicentro da doença na Itália.

Gallera será substituído por Letizia Moratti, ex-prefeita da capital regional, Milão. Além dela, ingressam a ex-ministra da Família Alessandra Locatelli e o ex-subsecretário para as relações com o Parlamento Guido Guidesi.

"O momento é difícil, talvez o mais difícil que a região enfrenta depois da Segunda Guerra Mundial, e trabalharemos com grande empenho e determinação para contribuir para o grande renascimento de nossa região", finalizou Fontana. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA