Político italiano se suicida aos 69 anos

Antonio Catricalà foi encontrado morto em sua casa em Roma

Catricalà tinha 69 anos e uma longa carreira tanto na magistratura como na política italiana (foto: ANSA)
07:38, 24 FevROMA ZGT

(ANSA) - O ex-subsecretário da Presidência do Conselho de Ministros da Itália e ex-chefe do órgão antitruste Antonio Catricalà, 69 anos, foi encontrado morto em sua residência em Roma nesta quarta-feira (24). Segundo fontes policiais, ele se suicidou com um tiro de arma letal na manhã de hoje.

Catricalà era formado em Direito e tinha uma longa carreira no serviço público, tendo atuado como "chefe da Casa Civil" em dois governos diferentes: entre 2001 e 2005 com Silvio Berlusconi e entre 2011 e 2013 com Mario Monte. Já sua atuação como presidente da Autoridade Antitruste da Itália ocorreu entre 2005 e 2011.

Além disso, foi vice-ministro de Desenvolvimento Econômico durante o governo de Enrico Letta (2013-2014) e desde 2014 era magistrado do Conselho de Estado.

Atualmente, o italiano era presidente da empresa que gerencia o movimentado aeroporto de Fiumicino e, há poucos dias, havia assumido a função de chefe do Instituto de Grandes Infraestruturas.

Após a confirmação da morte, a presidente do Senado, Elisabetta Casellati, pediu aos colegas um minuto de silêncio pela morte de Catricalà na abertura dos trabalhos desta quarta-feira.

"Grande amigo, grande servidor do Estado, Antonio Catricalà deixa um grande vazio em todos aqueles que o conheciam e tiveram a honra e o privilégio de trabalhar com ele. É uma dor fortíssima", declarou o ministro para Administração Pública, Renato Brunetta.

A Procuradoria de Roma abriu uma investigação sobre a morte do ex-subsecretário e o procurador Giovanni Battisti Bertolini está na residência onde houve o suicídio, no bairro de Parioli. Catricalà era casado e deixa duas filhas. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA