Conheça as melhores cidades da Itália para comer street food

Site calculou o preço médio das acomodações em vários destinos

Na primavera, street food domina as ruas italianas
Na primavera, street food domina as ruas italianas (foto: ANSA)
18:03, 07 AbrROMA ZAR

(ANSA) - Com o início da primavera na Itália, o turismo cresce, o comércio fica mais tempo aberto e as street foods invadem novamente as ruas das cidades.
    Pensando nisso, o site Casevacanze analisou os preços das estadias disponíveis no período entre 21 de março e 30 de abril de 2015 e calculou quanto um grupo de quatro pessoas gastaria por noite em vários destinos do país.
    Partindo do norte da Itália, a província de Bolzano, no Trentino-Alto Ádige, oferece hospedagem para quem quer conhecer o famoso pretzel da região por cerca de 95 euros. Ainda nas montanhas, por 90 euros é possível passar a noite no vale de Valtellina e experimentar os "sciatt", bolinhas fritas recheadas com um queijo típico desta área.
    Também no norte, dá para aproveitar uma estadia em Veneza por 150 euros ao dia, além dos belos canais e da tradicional "scartossi" de peixe, cones repletos de frutos do mar. Já em Recco, na província de Gênova, pode-se gastar 85 euros por uma noite deliciando uma grande focaccia.
    Quando estiver em Florença, que tem acomodações a cerca de 110 euros, não deixe de provar o "lampredotto", o famoso sanduíche de estômago de boi não tão conhecido pelos turistas. Já em Livorno, com 60 euros por noite, é possível aproveitar a cidade e saborear o "cinque e cinque", típico pão feito à base de grão de bico. E em Rimini, por 65 euros, pode-se hospedar e consumir a "piadina", lanche comum no município.
    Em Roma, por aproximadamente 100 euros por noite, consegue-se conhecer os mistérios da capital e comer os famosos "supplì", bolinhos fritos de arroz com molho de tomate e queijo. E em Palermo, pode-se, por diárias de 70 euros, saborear os tradicionais "pani ca meusa", sanduíches de baço cozido em banha de porco temperados com ricota e limão.
    No sul do país, há as tradicionais focaccias de Bari, onde as hospedagens custam em média 65 euros por noite, e a verdadeira pizza de Nápoles - candidata a Patrimônio Imaterial da Unesco -, cidade que oferece acomodações a 90 euros. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA