Italianos recorrem ao Shiatsu para melhorar a saúde

Método tem ajudado pacientes com câncer e distúrbios alimentares

O Shiatsu tem ajudado pacientes com câncer e distúrbios alimentares
O Shiatsu tem ajudado pacientes com câncer e distúrbios alimentares (foto: Ansa)
13:47, 14 AbrROMA ZGT

(ANSA) - Milhares de italianos se tornaram adeptos do Shiastu, uma prática de massagem japonesa, para resolver problemas como enxaquecas, dores musculares, reumatismo, lombalgia, mas também ansiedade e insônia.


O número de pessoas que utilizam o método de relaxamento oriental aumentou muito no país nas últimas décadas. "Hoje há cerca de cinco mil trabalhadores na área e 200 mil pacientes. O Shiatsu cresceu tanto que, desde os anos 1950, continua ganhando cada vez mais popularidade", conta a presidente da Federação Italiana de Professores e Operadores de Shiatsu, (FISieo, na sigla em italiano), Dorotea Carbonara.


O tratamento nasceu no Japão e tornou-se conhecido no século 20.


A técnica consiste em aplicar pressão sobre determinados pontos energéticos do corpo utilizando apenas as mãos a fim de atingir o equilíbrio físico e emocional.


"A arte tem muitas aplicações em clínicas e hospitais e sua utilização tem obtido muito sucesso no campo de cuidados paliativos no Instituto Nacional do Câncer de Milão, assim como no tratamentos de transtornos alimentares no Hospital St. Orsola em Bolonha", explicou a especialista.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA