Voos em Gênova liberarão potes de pesto em bagagem de mão

Iniciativa promoverá culinária local e ajudar crianças doentes

Gênova libera pesto em aviões
Gênova libera pesto em aviões (foto: Ansa)
12:19, 16 MaiGÊNOVA ZGT

(ANSA) - O aeroporto de Gênova permitirá, a partir do dia 1º de junho, que passageiros transportem até 500ml de molho pesto nas bagagens de mão. A iniciativa "burla" a lei que permite apenas 100ml de produtos líquidos na cabine do avião - mas tudo por uma boa causa.

O projeto "Il pesto è buono" ("O pesto é bom", em tradução livre) tem três finalidades: promover o produto como "testemunha" da excelência da culinária local, permitir que os turistas o exportem, além de recolher fundos para a Fundação Flying Angels Onlus, associação local responsável pelo transporte de crianças doentes a hospitais de todo o mundo. 

O molho pesto deverá ser transportado em pequenos recipientes. Os passageiros deverão comprar uma etiqueta, por 50 centavos de euro, vendida em bilheterias e lojas que aderiram ao movimento. Elas terão o nome da iniciativa impresso e deverão ser coladas sobre o recipiente antes do voo. "Antes do voo, o pote será colocado em um aparelho de raio-x especial para liquidos, na área de controle", explicou o diretor geral do aeroporto, Paolo Sirigu.

Até hoje, o transporte de molho pesto em bagagens de mão é proibido pelas autoridades e Sirigu destacou que o produto é um dos mais apreendidos no aeroporto da cidade. De acordo com dados oficiais, são cerca de 500 recipientes apreendidos nos postos de controle do aeroporto a cada dois meses. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA