Escola italiana promove juramento contra a violência

Pilo Albertelli é 1ª instituição de ensino a tomar iniciativa

Escola combate a violência.
Escola combate a violência. (foto: ANSA)
18:34, 08 JanROMA ZFD

(ANSA) - Os alunos do Liceu Clássico (equivalente ao Ensino Médio brasileiro) da escola italiana Pilo Albertelli, em Roma, terão, a partir do próximo dia 11 de janeiro, de prestar juramento contra a violência ao final de cada ano. Com isso, a instituição de ensino se tornará a primeira no mundo a declarar-se formalmente contra todas as formas de crueldade, discriminação, homofobia e bullying.

Para atingir o antigo sonho romano de uma civilização ideal, os alunos farão um juramento, em que se comprometerão a não usar a violência no curso da vida, além de fazer da sua existência e daqueles que os cercam melhores.

O juramento será uma espécie de performance artística, idealizada pela escritora Marina Rapone, que é ativista contra a violência a mulheres. Antes de assumirem o compromisso, os alunos terão de fazer um percurso em que verão "fotos vivas", montado pela tradicional escola, onde estudaram, entre outros, o físico italiano Enrico Fermi, o escritor Carlo Cassola e o diretor de cinema Ettore Scola. Cada sala de aula será transformada em uma espécie de museu, que retratará as emoções, sonhos, angústias e esperanças do mundo dos adolescentes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA