Senado Federal homenageia imigrantes italianos

Sessão solene aconteceu nesta quinta-feira, 14 de março

Sessão no Senado pelo Dia do Imigrante Italiano
Sessão no Senado pelo Dia do Imigrante Italiano (foto: Reprodução/Twitter)
17:34, 14 MarSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O Senado Federal realizou nesta quinta-feira (14) uma sessão especial para celebrar o Dia Nacional do Imigrante Italiano, instituído em 2008 para homenagear o maior movimento migratório internacional da história do Brasil e comemorado em 21 de fevereiro.

A cerimônia foi acompanhada pelo embaixador italiano em Brasília, Antonio Bernardini, e pedida pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). "Essa grande colônia participou e participa muito da cultura, das atividades econômicas, do desenvolvimento do Brasil", disse o tucano ao portal de notícias do Senado.

Já Bernardini citou a "colaboração viva" entre os dois países nos "setores político, econômico, cultural e social". "Um capital que deve ser renovado ao longo do tempo. Devemos ser capazes de projetar a memória do futuro", declarou.

A data foi escolhida em homenagem à chegada do navio La Sofia em Vitória, no dia 21 de fevereiro de 1874, que ficou marcado como início do processo de migração em massa de italianos para o Brasil.

A chamada Expedição Tabacchi partiu do porto de Gênova e trouxe ao país falantes de italiano do Trentino-Alto Ádige, que na época pertencia ao Império Austro-Húngaro. Mas antes disso já havia relatos sobre a presença de italianos em Santa Catarina.

Com a Itália em crise em meados dos séculos 19 e 20, centenas de milhares de camponeses decidiram tentar a sorte nas lavouras do Sudeste e nas colônias do Sul. O resultado disso foi o maior movimento migratório internacional da história do Brasil, que hoje abriga milhões de ítalo-descendentes.

Entre 1887 e 1978, mais de 700 mil italianos passaram pela Hospedaria de Imigrantes do Brás, em São Paulo, que ficaria conhecida como "a maior cidade italiana fora da Itália". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA