Itália lança portal com diários de emigrantes

Página inclui histórias vividas no exterior, inclusive no Brasil

Site conta com mais de 200 diários de imigrantes italianos
Site conta com mais de 200 diários de imigrantes italianos (foto: Reprodução)
16:24, 12 JunROMA ZLR

(ANSA) - O Ministério das Relações Exteriores da Itália lançou nesta segunda-feira (10) uma plataforma na internet com os diários de cidadãos que emigraram para o exterior desde o século 19.

A página, chamada "Italianos no exterior: os diários contam", é abastecida com relatos armazenados no Arquivo Nacional de Pieve Santo Stefano e digitalizados.

Cartas, fotos, diários e lembranças contam as vidas de alguns dos mais de 30 milhões de italianos que emigraram desde a unificação do país, em 1861. O objetivo é alcançar os milhões de ítalo-descendentes que vivem no exterior para mostrar "que seu país não os esqueceu", segundo a secretária-geral do Ministério das Relações Exteriores da Itália, Elisabetta Belloni.

"Nosso objetivo é que a plataforma continue sendo alimentada por histórias antigas, porém também mais recentes, dos tantos jovens que vivem no exterior e seguem mantendo um vínculo com sua pátria", acrescentou.

Entre os mais de 200 relatos presentes no portal, há mais de 30 provenientes do Brasil, como o de Antonio Ghinato, agricultor de Fratta Polesine que partiu para São Paulo em 1908, deixando sua esposa grávida, Argia.

Em 15 de agosto de 1916, após oito anos sem comunicações, ele escreveu para Argia: "Gostaria de saber se você quer vir pra cá, onde o sol tropical faz renascer uma nova vida. Onde se vive sem remorsos, que como você é minha mulher perante Deus, também o será perante os homens. Argia, agora os anos que deveriam ser os mais belos já passaram, se quiser dar esse passo, o faça por amor àquele filho que saiu de suas vísceras".

Dois meses depois, Ghinato respondeu a uma carta de Argia que trazia uma foto do filho do casal, Gilberto. "Com quanto prazer recebi tua carta, e que alegria senti ao ver-me em posse da foto do filho Gilberto, mas da felicidade passei à dor lendo suas palavras. Eu não sei o que te dizer, apenas que aqui tem paz", disse. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA