Com produções italianas, ‘Slow Filme’ une cinema e gastronomia em Brasília

Festival acontece entre os dias 1 e 4 de agosto

Com produções italianas, ‘Slow Filme’ une cinema e gastronomia em Brasília
Com produções italianas, ‘Slow Filme’ une cinema e gastronomia em Brasília (foto: Foto / Divulgação )
15:51, 01 AgoSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - Começa nesta quinta-feira (1), em Brasília, a 10ª edição do Slow Filme, festival que une a arte cinematográfica e o melhor da gastronomia mundial, com foco na sustentabilidade.

Com entrada franca, o evento ocorre até o próximo dia 4 de agosto no Cine Brasília (106/107 Sul) e no Centro Cultural Renato Russo (508 sul), e conta com a exibição de 23 filmes de diferentes nacionalidades, sendo três italianos. Todos são inéditos nas telas brasileiras.

A programação ainda inclui debates, degustações, palestras, workshops e um passeio para reconhecimento de PANCs – Plantas Alimentícias Não-Convencionais -, além de lançamentos de livros e uma feira de produtos locais.

Sob a curadoria do professor, cineasta e crítico Sérgio Moriconi, o “Slow Filme” é realizado pela empresa Objeto Sim Projetos Culturais e conta com o patrocínio da Embaixada da Itália no Brasil.

A ideia é oferecer aos visitantes uma programação de qualidade em concordância com os princípios do movimento Slow Food, que prega o retorno à tradição alimentar, o respeito à identidade dos povos, o uso de ingredientes produzidos localmente, de forma limpa para a natureza e justa para com os produtores.

Nesta quinta-feira (1), a abertura do festival ficará por conta da exibição do italiano “Slow Food Story”, que conta as origens do movimento que revolucionou a gastronomia no mundo, acompanhada de uma apresentação da atuação do Slow Food Cerrado.

Confira a programação completa:

QUINTA-FEIRA, DIA 1º DE AGOSTO

17h30 – Apresentação do Slow Food Cerrado pelos facilitadores Thaíssa Aragão (líder do Convivium Slow Food Cerrado) e Jean Marconi (ativista, Slow Food – Região Centro-Oeste)
18h00 – Slow Food Story (74’)
20h00 – Sessão Especial de abertura com lançamento da série Alma D’Chef – do cineasta Ronaldo Duque. Homenagem ao cozinheiro Juan Pratginestós
20h30 – Histórias da Comida Cubana (82’)

SEXTA-FEIRA, DIA 02 DE AGOSTO

16h00 – Meridiano do Vinho (60’) - Após a sessão, a sommelier Patrícia Amada estará no foyer do cinema, para conversar sobre vinhos georgianos. Também serão disponibilizados para a compra os rótulos Tbilisi Tinto 2017 e Saperavi Tinto 2016
17h30 – Na Trilha de Gastón (75’)
19h00 – O Império do Ouro Vermelho (54’)
20h30 – Homenagem a Liana Sabo (responsável pela coluna Favas Contadas do Correio Braziliense)
20h45 – Senhor Maionese (95’)

SÁBADO, DIA 03 DE AGOSTO

11h00 – Dois tomates e dois destinos + Comer o quê? (75’)
15h00 – Jaén – Virgen & Extra (90’)
17h00 – Faça Homus, não faça Guerra (77’)
18h30 – I Villani (83’)
20h30 – O chef errante (85’)

DOMINGO, DIA 04 DE AGOSTO

10h30 – O Sabor do Desperdício (88’)
(Após a sessão, conversa com Paulo Mello, chef, permacultor, empresário e fundador do Instituto Ecozinha)
15h30 – Quando a Itália comia em preto e branco (20’) + O Retorno (12’)
16h30 – Retrato de um Jardim (93’)
18h30 – Lançamento do registro audiovisual, com a presença dos chefs, do projeto Cerrado no Prato – Expedição Kalungas – Vão das Almas/GO (3’) + História da Alimentação no Brasil (100’)
(Após a exibição, degustação da tradicional paçoca de gergelim, produzida pela comunidade)
21h00 – A Mentira Verde (97’) (ANSA)

 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA