Turista é procurada por escalar ruína em Pompeia para tirar selfie

Mulher ainda não teve sua nacionalidade identificada

Mulher ainda não teve sua nacionalidade identificada
Mulher ainda não teve sua nacionalidade identificada (foto: ANSA)
17:55, 19 AgoNAPOLES ZCC

(ANSA) - A polícia italiana abriu uma investigação para encontrar uma turista que visitou o Parque Arqueológico de Pompeia, no sul da Itália, no último dia 15 de agosto, e subiu nas ruínas do local para tirar uma selfie.

A fotografia da mulher, cuja identidade e nacionalidade ainda não foram identificadas, gerou críticas principalmente nas redes sociais e está sendo analisada pelas autoridades, já que as câmeras de segurança do parque registraram a infração.

De acordo com o jornal italiano "Il Mattino", a Superintendência abriu uma investigação porque a turista violou o regulamento do Parque Arqueológico que proíbe expressamente a escalada, assim como não encostar, subir e até sentar, nos monumentos.

Segundo a direção do local, a atitude colocou tanto a vida da mulher em risco quanto as ruínas de mais de 2 mil anos. "Este ato deplorável reforça ainda mais a necessidade de respeitar as regras gerais de visita ao local e o correto distanciamento contra a Covid, também em virtude das últimas indicações do governo".

O sítio arqueológico, que reabriu suas portas para o público no dia 26 de maio, é a terceira atração mais visitada da Itália e recebeu 4 milhões de pessoas em 2019, conforme dados do Ministério dos Bens Culturais. O local conta com diversas ruínas da antiga cidade romana, que foi devastada por uma erupção do vulcão Vesúvio em 79 d.C. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA