Embaixada e consulados da Itália enviam cédulas de referendo

Italianos decidirão sobre redução do número de parlamentares

Plenário da Câmara dos Deputados da Itália, que hoje conta com 630 assentos
Plenário da Câmara dos Deputados da Itália, que hoje conta com 630 assentos (foto: ANSA)
13:28, 29 AgoSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A Embaixada e os consulados da Itália no Brasil concluíram os procedimentos de envio das cédulas eleitorais do referendo constitucional de 20 e 21 de setembro, que decidirá sobre a redução de um terço no número de parlamentares no país europeu.

Para que o voto seja válido, o envelope com a cédula preenchida pelo eleitor precisa chegar à Embaixada ou ao consulado de competência até 16h do dia 15 de setembro.

"Depois de recebido o envelope, convidamos os eleitores a darem seu voto e a enviá-lo o mais rapidamente possível, a fim de evitar que este chegue além do prazo fixado por lei", diz um comunicado da Embaixada.

As cédulas foram despachadas para os eleitores italianos residentes no Brasil e inscritos no Aire (Registro dos Italianos Residentes no Exterior).

O que está em jogo?

O referendo decidirá sobre uma reforma que reduz a quantidade de deputados de 630 para 400 e a de senadores de 315 para 200 (sem contar os cinco vitalícios).

A medida também corta o número de parlamentares eleitos no exterior de 18 (12 deputados e seis senadores) para 12 (oito deputados e quatro senadores).

Ainda não se sabe como seria a nova distribuição de representantes da comunidade italiana nos outros países. Atualmente, a América do Sul conta com quatro deputados e dois senadores. (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA