Herdeira da Gucci acusa ex-padrasto de abuso sexual

Alexandra, 35 anos, também acusou mãe e avó de serem cúmplices

Alexandra Gucci, 35 anos, também acusou mãe e avó de serem cúmplices
Alexandra Gucci, 35 anos, também acusou mãe e avó de serem cúmplices (foto: Foto / Divulgação )
17:10, 10 SetNOVA YORK ZCC

(ANSA) - Um escândalo tem abalado a família fundadora da Gucci, uma das marcas de moda mais famosas do mundo. Alexandra Zarini, neta de 35 anos de Aldo Gucci, filho mais velho de Guccio Gucci, fundador da grife, acusou o ex-padrasto Joseph Ruffalo de abuso sexual e a mãe, Patricia Gucci, e a avó Bruna Palombo de cumplicidade e encobrimento.

A denúncia contra o empresário do ramo musical foi feita no Tribunal Superior da Califórnia em Los Angeles na última terça-feira (8), informou o jornal "The New York Times" hoje (10).

Segundo a publicação, a jovem afirma que Ruffalo a abusou sexualmente durante anos, enquanto sua mãe e sua avó eram supostamente cúmplices por encobrir o comportamento dele.

Citando documentos judiciais, a reportagem revela que ele começou a abusar de Alexandra quando ela tinha cerca de seis anos de idade e continuou até seus 22 anos. A suposta vítima informa que Ruffalo costumava se deitar nu na cama com ela, a acariciava e tentou penetrá-la com as mãos.

O processo contra o músico que trabalhou com Prince e com a banda Earth, Wind & Fire acrescenta que ele também mostrava seus próprios órgãos genitais e os esfregava nela.

A herdeira da Gucci ainda relata que sua mãe não apenas permitia o comportamento do ex-padrasto, mas tanto ela quanto sua avó a ameaçaram para que ela ficasse quieta.

No documento, Alexandra lembra que quando tinha 16 anos sua avó perguntou se Ruffalo a estava assediando. Quando ela respondeu que sim, Palombo disse para guardar segredo. De acordo com o processo, Patricia e Palombo "tentaram evitar, a todo custo, o que eles perceberam ser um escândalo que poderia manchar o nome Gucci e potencialmente ter custado milhões de dólares".

"Lamento profundamente a dor causada por Ruffalo a Alexandra. O que ele fez a ela é imperdoável, fiquei chocada quando ele me revelou tudo em Londres em setembro de 2007 e eu imediatamente iniciei o processo de divórcio", contou Patricia em entrevista ao "The New York Times".

A mãe da suposta vítima ainda afirmou estar "igualmente arrasada" com as acusações feitas pela filha contra ela e sua avó, alegando que são "completamente falsas".

O advogado de Ruffalo, Richard Crane Jr., por sua vez, "negou veementemente e categoricamente" as denúncias. "Enquanto casado, ele e sua esposa estavam muito preocupados com a saúde mental de Alexandra e tomaram medidas para lidar com sua instabilidade, mas aparentemente seus esforços falharam", finalizou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA