Itália suspende venda de imóvel histórico em Juiz de Fora

Casa d'Italia é símbolo da comunidade italiana na cidade

Fachada da Casa d'Italia de Juiz de Fora
Fachada da Casa d'Italia de Juiz de Fora (foto: Divulgação/Rafael Moreira Teixeira)
11:45, 13 OutSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O governo da Itália suspendeu o leilão de um imóvel histórico usado pela comunidade italiana em Juiz de Fora (MG) há mais de 80 anos.

O aviso de venda da Casa d'Italia havia sido publicado pelo consulado do país europeu em Belo Horizonte no dia 30 de setembro, com leilão previsto para 3 de dezembro. O imóvel pertence ao Estado italiano, mas é administrado pela Associação Ítalo-Brasileira San Francesco di Paola, que promove atividades culturais no local.

"Confirmo oficialmente: acabamos de conseguir suspender a venda da Casa d'Italia em Juiz de Fora. A associação deve permanecer para a nossa coletividade italiana no Brasil", escreveu no Twitter o subsecretário do Ministério das Relações Exteriores da Itália, Ricardo Merlo, que também é senador eleito pelos italianos na América do Sul.

A notícia do leilão da Casa d'Italia havia provocado protestos na comunidade italiana, que se organizou para impedir a venda. "Quando a comunidade italiana é coesa e determinada, quando se move em uma única direção, é possível obter esses resultados e vencer batalhas importantes", acrescentou Merlo em uma nota.

A Casa d'Italia de Juiz de Fora foi inaugurada em 1939, com o objetivo de "auxiliar e unir a colônia italiana" na cidade, segundo o site da instituição. Atualmente, abriga diversas atividades, incluindo aulas de música, idioma, artes marciais e culinária, eventos, palestras e festas típicas.

O local também é sede da agência consular italiana em Juiz de Fora. A Casa d'Italia foi construída com recursos dos próprios imigrantes, na década de 1930, mas ficou sob propriedade do governo italiano para evitar que fosse vendida no futuro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA