Radamés 'Juni' Figueroa vence prêmio da illy na feira Artissima

Instalação apresentada por Radamés 'Juni' Figueroa na feira italiana Artissima (foto: Divulgação)
11:21, 13 NovSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O porto-riquenho Radamés "Juni" Figueroa é o vencedor do 20º Prêmio illy Present Future, criado em 2001 pela illycaffè para homenagear talentos emergentes da seção "Present Future" da Artissima, principal feira de arte contemporânea da Itália.

Representado pela galeria guatemalteca Proyectos Ultravioleta, Figueroa conquistou o direito de fazer uma exibição em um museu de arte contemporânea de Turim na próxima edição da Artissima.

O prêmio foi entregue por um júri internacional composto por Carolyn Christov-Bakargiev, diretora do museu de arte contemporânea Castello di Rivoli e da Fundação Francesco Federico Cerruti; Chus Martínez, diretora do Instituto de Arte da FHNW Academia de Artes e Design (Basileia); e Elvira Dyangani Ose, diretora da galeria The Showroom (Londres).

A decisão das juradas foi unânime. Segundo elas, o trabalho de Figueroa "é concebido como um exercício social e compartilhado voltado a desenvolver um currículo capaz de combinar a criação artística com lições de vida e coexistência".

"A prática de Figueroa se nutre de fluxos de percepção, sensações, sentimentos e pensamentos. É generosa e capaz de narrar a comunidade, de suportar suas contradições e de fazer com que estas se suportem", diz um comunicado oficial.

A edição de 2020 da seção Present Future, categoria dedicada a talentos de até 40 anos de idade, apresentou os trabalhos de 10 artistas representados por nove galerias estrangeiras e uma italiana. Os candidatos foram selecionados pelas curadoras independentes e escritoras Ilaria Gianni e Fernanda Brenner.

O diretor artístico da illycaffè, Carlo Bach, celebrou a parceria com a Artissima e disse que a vocação da arte contemporânea está no DNA da empresa desde os anos 1990.

"Ao longo do tempo, esse interesse assumiu variadas formas e encontrou iniciativas como o Prêmio illy Present Future, que, desde 2001, nos permite observar os jovens talentos da arte contemporânea e ter uma visão privilegiada sobre aqueles que representam um presente que será o próximo futuro", declarou.

Segundo Bach, "neste ano, mais do que em qualquer outra edição, é importante dar um sinal de apoio aos atores do mundo da arte, oferecendo substância a seus esforços". (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA