Universidade italiana é eleita a melhor do mundo em ranking

La Sapienza é a 1ª para 'Estudos Clássicos e História Antiga'

Universidade La Sapienza está localizada em Roma, capital da Itália
Universidade La Sapienza está localizada em Roma, capital da Itália (foto: ANSA)
19:02, 03 MarROMA ZCC

(ANSA) - A Universidade La Sapienza de Roma foi eleita a melhor instituição de ensino superior do mundo para "Estudos Clássicos e História Antiga" na 11ª edição do QS World University Ranking by Subject, divulgado nesta quarta-feira (3) pela empresa britânica de análises Quacquarelli Symond.

No ranking, a universidade italiana supera a britânica Oxford, que agora aparece na segunda colocação das melhores instituições mundiais.

Especialistas de ensino superior da QS analisaram o desempenho de 452 campos de estudo em 52 universidades italianas. Globalmente, no entanto, foram estudados 13.883 programas de graduação de 1.440 instituições em 51 disciplinas.

Ao todo, oito das 50 melhores universidades do mundo para "Estudos Clássicos e História Antiga" são da Itália. Apenas os Estados Unidos têm mais instituições (12) entre as primeiras 50 que aparecem no ranking nesta disciplina.

Os resultados ainda indicam que o setor de ensino superior da Itália se destaca, em particular, nas disciplinas "Artes e Humanidades" e "Ciências Sociais e Gestão".

De acordo com a QS, a Universidade Comercial Luigi Bocconi é a sétima melhor do mundo em estudos de "Negócios e Gestão" e está em 14º lugar em "Contabilidade e Finanças".

"Os resultados alcançados pela Itália neste ano mostram que, além de oferecer uma educação de nível mundial em disciplinas historicamente presentes nos currículos universitários, - não existe melhor destino na Europa continental para estudantes apaixonados por Estudos Clássicos - as universidades italianas têm sido capazes de enfrentar com maestria até os desafios contemporâneos urgentes", afirmou Ben Sowter, vice-presidente da divisão de Serviços Profissionais da QS. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA