Prefeito de Kos diz temer 'banho de sangue' com imigrantes

Ilha grega foi palco de confrontos entre clandestinos e polícia

Ilha de Kos abriga mais de 7 mil imigrantes clandestinos
Ilha de Kos abriga mais de 7 mil imigrantes clandestinos (foto: ANSA/AP)
14:40, 26 AgoKOS ZLR

(ANSA) - Com dificuldades para conter o crescente número de pessoas que chegam clandestinamente a partir da costa da Turquia, a ilha grega de Kos registrou nesta terça-feira (11) violentos confrontos entre imigrantes e policiais.
    A tensão começou a se elevar na tarde da última segunda (10), quando foi divulgado na Internet um vídeo que mostrava um agente agredindo um estrangeiro com uma mão e segurando uma faca com a outra, mandando ele "voltar para o lugar de onde veio".
    Pouco depois, o mesmo policial empurra outro clandestino para afastá-lo. A gravação provocou uma onda de indignação por toda a Grécia e levou ao afastamento do oficial em questão. No entanto, isso não foi suficiente para evitar os confrontos.
    "A situação sairá do controle e sangue será derramado", advertiu o prefeito da cidade de Kos, Giorgos Kyritsis, pedindo ajuda imediata do governo para combater a crise migratória na região.
    Segundo ele, a ilha já abriga mais de 7 mil imigrantes ilegais e recebe de 600 a 800 novos estrangeiros por dia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en