Merkel diz estar 'alarmada' com morte de imigrantes

Caminhão com refugiados foi encontrado parado em estrada

Caminhão com imigrantes mortos foi encontrado na Áustria (foto: EPA)
20:52, 27 AgoBERLIM ZLR

(ANSA) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta quinta-feira (27) estar "alarmada" com a morte de dezenas de imigrantes em um caminhão que viajava por uma estrada na Áustria.
    Participando de uma conferência em Viena, a líder afirmou que o episódio é um aviso para a Europa oferecer "solidariedade" e "encontrar soluções" para a crise migratória que atinge o continente. O veículo com os corpos foi encontrado na manhã desta quinta, mas estaria parado na rodovia A4 desde a última quarta (26).
    O caminhão, que havia partido da Hungria, ainda não foi aberto pela polícia devido à ausência das condições ideais de "refrigeração", mas especula-se que de 20 a 50 imigrantes tenham morridos asfixiados. Até o momento, não há nenhum sinal do motorista.
    "Temos uma obrigação moral e legal de proteger refugiados. Não podemos continuar fazendo um minuto de silêncio a cada vez que alguém morre", declarou a alta representante para Política Externa da União Europeia, a italiana Federica Mogherini.
    Ela participou da mesma conferência que Merkel, que reuniu países dos Bálcãs para discutir a crise migratória, já que a região tem recebido milhares de clandestinos provenientes da Grécia, que cruzam nações como Macedônia e Sérvia para chegar aos Estados mais ricos da UE.
    Segundo Mogherini, Bruxelas está trabalhando em novas propostas para conter a emergência, incluindo um mecanismo de "recolocação" de imigrantes. "Há uma necessidade urgente de todos os Estados-membros apoiarem as propostas da Comissão, ainda que até agora tenham relutado. Não é uma crise italiana, grega, francesa, alemã ou húngara, mas europeia", diz uma nota da Comissão Europeia, o poder Executivo do bloco. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA