Após escândalo, CEO da Volkswagen deixa cargo

Martin Winterkorn assumiu fraude em testes nos EUA

Volkswagen está envolvida em um dos maiores escândalos do setor automobilístico (foto: EPA)
17:57, 23 SetROMA ZGT

(ANSA) - Após o escândalo que abalou a imagem da Volkswagen no mundo, o CEO da montadora, Martin Winterkorn, anunciou sua demissão do cargo nesta quarta-feira (23). A medida foi divulgada após uma reunião em que o CEO prestou esclarecimentos ao conselho de supervisão da marca.

 

"Precisamos de um novo começo. No quadro desse novo início, o CEO Martin Winterkorn propôs sua demissão e a presidência aceitou", afirmou em nota o conselho.

 

O anúncio ocorre três dias após a empresa ter assumido que fraudou resultados na emissão de testes antipoluição nos Estados Unidos, fato que teria afetado cerca de 11 milhões de veículos. De acordo com o jornal britânico "The Guardian", essa adulteração pode provocar a emissão de uma tonelada de gases poluentes ao ano.

 

A descoberta fez com que o governo alemão abrisse uma investigação sobre a empresa, para apurar o que de fato aconteceu e punir os responsáveis pelo escândalo em uma das marcas-símbolo da Alemanha.

 

Apesar desta quarta ter marcado uma retomada positiva nas ações da Volks, que fechou em alta de 7,92% na Bolsa de Frankfurt, a empresa acumulou perdas de 24 bilhões de euros nos últimos dois dias. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA