Barack Obama declara guerra aos jihadistas do EI

Para ele, grupo é formado por assassinos com boas redes sociais

Barack Obama declara guerra aos jihadistas do EI
Barack Obama declara guerra aos jihadistas do EI (foto: EPA)
13:25, 23 NovNOVA YORK ZSG

(ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou guerra aos jihadistas do Estado Islâmico (EI, ex-Isis) e suavizou o tom com que trata seu homólogo sírio, Bashar al-Assad, em meio a esforços diplomáticos para reforçar a coalizão contra o grupo, após ataques deixaram ao menos 130 mortos e dezenas de feridos em Paris, França.

"Destruiremos o EI. É um objetivo real. E o faremos sem trair nossos valores", disse, em coletiva de imprensa, classificando os terroristas como "assassinos com boas redes sociais".

Admitindo que Assad não sairá imediatamente do governo de Damasco, em uma guinada em sua política com o governante, Obama defendeu que é preciso "manter um Estado sírio, pois não queremos criar um caos completo".

Com atenção direcionada ao EI após recentes atentados que deixaram centenas de mortos na França e no Egito, entre outros locais, o presidente sírio saiu do centro das discussões. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA