Bruxelas volta à normalidade após caça aos terroristas

Segundo mídia local, diversos atentados foram descobertos

Bruxelas ficou deserta nos últimos dias durante buscar por membros de grupos jihadistas
Bruxelas ficou deserta nos últimos dias durante buscar por membros de grupos jihadistas (foto: ANSA)
11:53, 25 NovBRUXELAS ZGT

(ANSA) - Após quatro dias de buscas incessantes por terroristas, a cidade de Bruxelas, na Bélgica, voltou à normalidade nesta quarta-feira (25) com escolas sendo reabertas e órgãos públicos funcionando normalmente.

 

A maior parte das linhas de metrô - 35 das 69 estações - foram reativadas, mas os trens continuam parados. Apesar da aparente tranquilidade, o nível de alerta para ataques terroristas continua no máximo. Nos últimos dias, em uma série de ações policiais, 29 pessoas foram presas sob a acusação de participar dos atentados terroristas em Paris, no dia 13, ou de planejar novos atos na capital belga.

 

Segundo os jornais locais "Echo" e "De Tijd", essas prisões evitaram que uma série de atentados múltiplos em Bruxelas ocorressem. Citando ainda "fontes bem informadas", as publicações revelaram que uma quinta pessoa que atuou em Paris foi detida.

 

Tanto a Bélgica como a França procuram por algumas peças-chave do massacre ocorrido em Paris. Salah Abdeslam, que teria dirigido o carro que deixou os terroristas no Bataclan, e Mohamed Abrini, que estava com Abdeslam no veículo, ainda estão sendo procurados e não há pistas de seu paradeiro. Já o belga Abdelhamid Abaaoud, considerado o mentor da ação, morreu em uma busca da polícia francesa em um bairro de Paris.

 

Em entrevista à "ABC News", o ministro das Relações Exteriores, Didier Reyners, informou ainda que cerca de "dez indivíduos" que poderiam realizar ataques como aqueles de Paris estão sendo procurados. Porém, ele não deu detalhes sobre as buscas. Segundo o chanceler, essas pessoas portam "armas pesadas" e as ameaças mais importantes são contra "lojas e centros comerciais".

 

O simbolismo é crucial para este tipo de organização terrorista. Quando seus projetos são descobertos, em ações como as que ocorreram nos últimos dias, muitos deles atrasam as decisões e preparam novos planos de ação", destacou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA