Montenegro é convidada pela Otan para integrar organização

País dos Bálcãs será o 29º membro do grupo

Igor Luksic e Jens Stoltenberg anunciaram a entrada de Montenegro na Otan
Igor Luksic e Jens Stoltenberg anunciaram a entrada de Montenegro na Otan (foto: EPA)
12:19, 02 DezBRUXELAS ZGT

(ANSA) - A Organização de Tratado do Atlântico Norte (Otan) convidou oficialmente Montenegro para aderir à organização durante a reunião dos ministro das Relações Exteriores do grupo nesta quarta-feira (02).

 

O anúncio veio após as negociações para a entrada do país dos Bálcãs e a sucessiva aprovação de todos os 28 Estados-membros da Aliança. Segundo o secretário-geral da entidade, Jens Stoltenberg, a adesão da nação "confirma o empenho da política de portas abertas" do órgão.

 

Montenegro é o terceiro Estado dos Bálcãs a ter sua entrada aprovada no grupo desde 2009, quando Croácia e Albânia foram aceitas. A efetivação do país no bloco pode ser concluída "no início de 2017" ou "após o procedimento de ratificação dos 28 Parlamentos" que na última vez que aceitou novos membros "pediu um ano" para concluir o processo, explicou Stoltenberg.

 

Para o primeiro-ministro montenegrino, Igor Luksic, a entrada de sua nação "muda o jogo" para todos e é "um passo importante para a estabilidade dos Bálcãs".

 

A decisão é contrária ao desejo da Rússia - que está com as relações cortadas com a Otan desde a anexação da Crimeia, que pertencia à Ucrânia, ao seu território. 

 

Logo após o anúncio, o governo russo afirmou que "reagirá" à entrada de Montenegro na entidade. "A contínua expansão da Otan para o leste, é certo, não pode deixar de gerar uma ação de resposta de parte russa por motivos de segurança", destacou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

 

Já o presidente da Comissão de Defesa do Senado russo, Viktor Ozerov, uma eventual entrada do país no grupo tornaria "impossível muitos programas que antes eram realizados com a Rússia, também de cooperação técnico-militar". Para ele, essa adesão dos montenegrinos os tornam "um membro potencial de ameaça a segurança" de seu país. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA