Crise imigratória já matou 700 crianças este ano no mar

Dados se referem a naufrágios no continente europeu

Crise imigratória já matou 700 crianças este ano no mar
Crise imigratória já matou 700 crianças este ano no mar (foto: AP)
20:26, 09 DezROMA ZBF

(ANSA) - O diretor-geral da entidade italiana Fundação Migrantes, Giancarlo Perego, denunciou nesta quarta-feira (9) que a crise de refugiados e os sucessivos naufrágios na Europa já provocaram a morte de 700 crianças desde o início do ano.

 

"O Mediterrâneo continua vivendo uma tragédia silenciosa. O número total de mortos já duplicou em 2015, na comparação com 2014, de 1,6 mil para 3,2 mil. Somente as vítimas crianças passam de 700", disse o especialista.

 

Mais cedo, uma embarcação de imigrantes afundou perto da ilha grega de Farmakonisi, provocando 11 mortos, sendo que cinco eram crianças. Outros 13 ainda estão desaparecidos. O navio levava cerca de 50 pessoas e somente 26 foram resgatadas com vida.

 

Diante da crise, a União Europeia fez um novo apelo para que os países e as instituições "preencham lacunas operativas" no acolhimento a refugiados.

 

Devido às guerras no norte da África e no Oriente Médio, a Europa enfrenta o maior fluxo de deslocamentos forçados desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA