Após restrição em fronteiras, UE convoca Suécia e Dinamarca

Países escandinavos reforçaram controles em suas divisas

Policiais fazem controle de fronteiras em estação de trem na Dinamarca
Policiais fazem controle de fronteiras em estação de trem na Dinamarca (foto: EPA)
10:27, 06 JanBRUXELAS ZLR

(ANSA) - O comissário europeu para Migração e Cidadania, Dimitris Avramopoulos, convocou uma reunião para a manhã desta quarta-feira (6), em Bruxelas, com os ministros de Alemanha, Dinamarca e Suécia responsáveis por essa área.

 

Segundo a Comissão Europeia, o objetivo é promover uma "maior coordenação" para lidar com o enorme fluxo de solicitantes de refúgio dentro do bloco, após os dois países escandinavos terem introduzido controles de identidades em suas fronteiras.

 

Primeiro, a Suécia havia aumentado a fiscalização em suas conexões com a Dinamarca, que respondeu adotando a mesma medida na divisa com a Alemanha, temendo um acúmulo de imigrantes em Copenhague. Uma lei aprovada recentemente em Estocolmo obriga as empresas de transporte público que fazem ligações com o território dinamarquês a verificarem se os viajantes estão em posse de documentos de identidade.

 

Atualmente, a UE analisa se a legislação está de acordo com as normas europeias e se ela respeita o Tratado de Schengen, que estabelece a livre circulação de pessoas entre a maioria dos Estados-membros do bloco. Por outro lado, uma primeira análise de Bruxelas diz que os controles praticados pela Dinamarca estão em linha com o pacto, que pode ser derrubado temporariamente por algum país signatário para manter a "ordem pública" ou a "segurança nacional", assim como fez a França após os atentados de 13 de novembro.

 

"Schengen está sob pressão, e estamos trabalhando para que a situação volte à normalidade, mas ninguém tem uma varinha mágica", declarou o porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA