Reforma imigratória de Obama passará pela Suprema Corte

Decretos podem legalizar até cinco milhões de imigrantes

Reforma imigratória de Obama passará pela Suprema Corte
Reforma imigratória de Obama passará pela Suprema Corte (foto: EPA)
21:12, 19 JanNOVA YORK ZBF

(ANSA) - A Suprema Corte de Justiça dos Estados Unidos examinará a legalidade dos decretos da reforma imigratória proposta pelo presidente Barack Obama, em novembro de 2014, para regularizar estrangeiros em situação ilegal.

 

Os decretos afrouxam as regras e permitem que até cinco milhões de imigrantes em situação irregular - desde que tenham filhos norte-americanos e não possuam antecedentes criminais --- possam regularizar sua estadia no país.

 

A iniciativa é vista pela oposição como uma anistia para estrangeiros que estão ilegalmente nos EUA, enquanto a Casa Branca defende que os decretos foram necessário porque o Congresso foi incapaz de legislar sobre o tema.

 

As medidas da reforma, porém, estão paralisadas desde que um tribunal federal do Texas questionou sua constitucionalidade, alegando que Obama excedeu suas atribuições ao anunciar as medidas sem consultar o Congresso. A Suprema Corte concordou nesta terça-feira (19) em analisar o apelo do presidente para ressuscitar o plano de imigração.

 

Se aprovada, a reforma poderá evitar a deportação de mais de quatro milhões de imigrantes, mas deverá ser implementada até o fim do mandato de Obama, em janeiro de 2017. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA