Trump perde e Justiça mantém suspensão à veto contra imigrantes

Presidente atacou magistrados dizendo que decisão é política

Protestos contra a ordem executiva se espalharam por todo os EUA
Protestos contra a ordem executiva se espalharam por todo os EUA (foto: EPA)
07:27, 10 FevWASHINGTON ZGT

(ANSA) - A Corte de Apelação de San Francisco negou a retomada da ordem executiva que proíbe a entrada de cidadãos de sete países, de maioria muçulmana, nos Estados Unidos. A decisão, anunciada na noite desta quinta-feira (10) mantém a suspenção dada por um juiz federal de Seattle na última semana.

Derrotado, o presidente dos EUA, Donald Trump, usou o Twitter para demonstrar sua indignação com o resultado, ao qual classificou de "decisão política". Informando que irá recorrer à Corte - sem especificar se seria uma instância superior em Seattle ou a Corte Suprema -, o magnata ironizou dizendo que "nós venceremos esse caso, acho que muito facilmente".

Para Trump, a "vitória" é uma questão de "segurança nacional" para os EUA.

A decisão dos juízes foi unânime, por 3 a 0, porque eles classificaram que não há nenhuma prova que justifique que a proibição total às pessoas que moram no Iêmen, Irã, Iraque, Líbia, Somália, Síria e Sudão evite um ataque terrorista.

Com isso tanto as pessoas desses países, como os refugiados de qualquer lugar do mundo - também afetados pela ordem executiva - poderão solicitar vistos e entrar normalmente nos EUA. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA