Grupo jihadista líbio Ansar al Sharia anuncia dissolução

Milícia foi a autora do ataque ao consulado dos EUA em Bengasi

Ansar al Sharia já vinha perdendo território na Líbia
Ansar al Sharia já vinha perdendo território na Líbia (foto: AP)
19:47, 29 MaiCAIRO ZLR

(ANSA) - O grupo jihadista líbio Ansar al Sharia, ligado à Al Qaeda e considerado o responsável pelo ataque contra o consulado dos Estados Unidos em Bengasi, em 2012, anunciou sua dissolução.

Por meio de um comunicado divulgado no último domingo (28), a milícia admitiu que vinha sofrendo muitas perdas nos últimos anos, inclusive de seu líder, Mohammed Azahawi, morto em confrontos com as forças do general Khalifa Haftar, que controla o leste da Líbia.

No entanto a Ansar al Sharia incitou os jihadistas líbios a se unirem para formar uma "frente comum". Nascido em meio à revolta de 2011, que causou a queda e morte de Muammar Kadafi, o grupo chegou a controlar diversas áreas de Bengasi e Sirte.

Até a chegada do Estado Islâmico (EI), a Ansar al Sharia era considerada a organização terrorista mais bem armada e perigosa do país africano. Desde então, a maior parte de seus combatentes se juntou ao EI.

O momento de maior notoriedade da milícia foi o ataque ao consulado dos EUA em Bengasi, em 11 de setembro de 2012, que terminou com a morte do embaixador Chris Stevens e de outros três norte-americanos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA