SPD pode voltar a formar governo na Alemanha

SPD disse que está 'disponível' para conversas em meio a crise

Encontro entre Steinmeier e Schulz mudou postura do SPD (foto: EPA)
10:45, 24 NovBERLIM ZGT

(ANSA) - O Partido Social-Democrata (SPD) deu um passo atrás e afirmou estar "disponível" para iniciar conversas para formar um novo governo na Alemanha - após o fracasso da coalizão "Jamaica".

"O SPD tem a firme convicção que é preciso conversar e não vai se negar a conversar", disse o secretário-geral do partido, Hubertus Heil, na noite desta quinta-feira (23).

A afirmação ocorreu após o líder da sigla, Martin Schulz, ter um debate com o presidente do país, Frank-Walter Steinmeier. O mandatário está se reunindo com todos os líderes de siglas para encontrar uma solução política para a formação do governo.

Segundo fontes ligadas às conversas, houve um "resultado aberto", que indica uma possível solução para a crise inédita no governo de Berlim.

Schulz foi duramente criticado por ter dito, por diversas vezes após o fracasso nas negociações entre o União Democrata-Cristã (CDU/CSU), da chanceler Angela Merkel, o Partido Liberal Democrático (FDP) e Os Verdes. O fim das negociações sem a formação de um governo poderia levar a Alemanha às urnas novamente, causando ainda mais problemas para os "partidos tradicionais".

No último mandato de Merkel, a "Grosse Koalition" entre CDU/CSU/SPD governou o país. No entanto, com o fraquíssimo resultado do SPD nas urnas, Schulz anunciou que eles seriam parte da oposição.

Presidente convoca reunião com Merkel e Schulz

O presidente da Alemanha convocou a chanceler alemã Merkel, o líder do União Social-Cristã (CSU), Horst Seehofer, e Martin Schulz para uma reunião na próxima semana para debater a formação de um novo governo para o país. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA