Aliado histórico de Merkel deixará governo da Baviera em 2018

Anúncio de Seehofer ocorre durante conversas para formar governo

Aliado histórico de Merkel deixará governo da Baviera em 2018
Aliado histórico de Merkel deixará governo da Baviera em 2018 (foto: EPA)
13:41, 04 DezBERLIM ZGT

(ANSA) - O governador da Baviera, Horst Seehofer, considerado um dos maiores aliados da chanceler alemã, Angela Merkel, deixará o cargo antes das eleições na região em 2018, abrindo caminho para um sucessor, informa a mídia da Alemanha nesta segunda-feira (4).

No entanto, ele não deixará a presidência do União Social Cristã (CSU), considerado o "gêmeo" do União Democrata Cristã (CDU) de Merkel. Especialistas apontam que o "sucessor natural de Seehofer é o ministro da Finanças, Markus Soeder, e que o atual líder da sigla possa até ocupar um cargo no novo governo do país.

"Abre-se um novo capítulo", disse Seehofer após uma reunião com seus correligionários hoje sem dar mais detalhes sobre seu futuro.

O anúncio ocorre durante as negociações para a formação do novo governo alemão, depois da primeira tentativa fracassada de união entre o CDU/CSU, Os Verdes e o Partido Liberal Democrático (FDP).

Com isso, o presidente do país, Frank-Walter Steinmeier, convocou as lideranças de todas as siglas para conversas e ficou definido que o país tentará formar uma nova "Grosse Koalition", entre CDU/CSU e o Partido Social-Democrata (SPD).

Estes últimos haviam anunciado que não fariam mais parte do governo após a queda registrada nas eleições, que relegaram a sigla a cerca de 20% dos votos. No entanto, após o pedido de Steinmeier, o presidente do SPD, Martin Schulz, aceitou iniciar as conversas com Merkel.

Hoje, uma comissão do SPD aprovou as conversas com o CDU/CSU, mas a definição de fato ocorrerá na próxima quinta-feira (7), quando haverá um congresso dos socialistas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA