Defesa de Trump admite que pagou US$130 mil à atriz pornô

Presidente teria tido relações sexuais com Stormy Daniels

Defesa de Trump admite que pagou US$130 mil à atriz pornô (foto: ANSA)
09:45, 14 FevNOVA YORK ZCC

(ANSA) - Um dos advogados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu nesta quarta-feira (14) o pagamento de US$130 mil à atriz pornô Stormy Daniels, com dinheiro do próprio bolso.
   

"Nem a organização Trump nem a campanha de Trump participaram da transação com a senhora Stephanie Clifford (Stormy Daniels), e também não me reembolsaram o pagamento direto ou indiretamente", afirmou Michael Cohen em comunicado enviado ontem (13) ao "The New York Times".
   

Esta é a primeira vez que a assessoria do magnata reconhece o pagamento, que foi revelado pelo jornal "The Wall Street Journal" em janeiro passado.
   

Segundo a publicação, Cohen realizou o pagamento à atriz pornô antes das eleições de novembro de 2016 para ela não divulgar que tinha mantido relação sexual com Trump.
   

A notícia se tornou um grande escândalo, já que a suposta relação ocorreu pouco tempo depois que o republicano se casou com a primeira-dama Melania.
   

"O pagamento à senhora Clifford foi legal e não foi uma contribuição de campanha nem uma despesa de campanha de ninguém", disse o advogado, que afirmou ter dado explicações à Comissão Eleitoral Federal após uma denúncia de suposto desvio de fundos de campanha.
   

Ainda de acordo com o "The New York Times", o advogado não informou os motivos que o levaram a realizar o pagamento e muito menos falou se Trump estava ciente. Além disso, Cohen não explicou se ocorreram pagamentos semelhantes a outras pessoas.

Logo após a polêmica, Cohen divulgou um comunicado assinado por Daniels no qual a atriz negava ter mantido relações com o chefe de Estado norte-americano e qualificava de falsas as informações que recebeu um pagamento para manter seu silêncio. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA