Trump veta fusão entre empresas por segurança nacional

Medida proíbe que a gigante Broadcom compre a Qualcomm

Trump veta fusão entre empresas por segurança nacional (foto: EPA)
08:22, 13 MarNOVA YORK ZCC

(ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu um decreto nesta segunda-feira (12) no qual bloqueia a empresa norte-americana Broadcom, líder na fabricação de microprocessadores, de adquirir a Qualcomm, sob alegação de "preocupações legais a segurança nacional".
   

De acordo com a agência "Bloomberg", a Qualcomm chegou a rejeitar a oferta da fusão, que estava avaliada no valor de US$117 bilhões. A negociação ocorre há alguns meses, mas sempre as respostas são negativas, já que a empresa exige uma proposta maior.
   

Em comunicado, o presidente norte-americano diz que a ordem foi emitida com base em recomendações do Comitê de Investimento Estrangeiro, que afirma ter evidências concretas de que a fusão "ameaça prejudicar a segurança nacional" do país.
   

O acordo seria um dos maiores já realizados no setor. No entanto, o trâmite estava suspenso desde que o Comitê começou a investigá-lo. "A proposta de aquisição da Qualcomm pela compradora é proibida e qualquer fusão ou aquisição substancialmente equivalente está proibida", afirma o decreto.

A empresa de microprocessadores Broadcom tem sede em Cingapura, mas a partir de 3 de abril se mudará para os Estados Unidos. A indústria está criando chips de tecnologia de quinta geração (5G), que vão permitir velocidades maiores de transmissão de dados.

A proibição é a quinta medida de Trump contra uma transação entre empresas com base na análise feita pela agência. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA