Israel consegue impedir resolução da UE sobre Jerusalém

País contou com apoio de Hungria, República Tcheca e Romênia

Embaixada dos EUA em Jerusalém será inaugurada em 14 de maio
Embaixada dos EUA em Jerusalém será inaugurada em 14 de maio (foto: ANSA)
18:25, 11 MaiTEL AVIV ZLR

(ANSA) - Israel teria conseguido bloquear uma declaração da União Europeia condenando a transferência da Embaixada dos Estados Unidos no país para Jerusalém. As informações são da emissora israelense "Canal 10".

De acordo com o veículo, Israel pressionou Hungria, República Tcheca e Romênia a votarem contra a resolução, que precisava de apoio unânime dos 28 Estados-membros.

Os três países já demonstraram, anteriormente, a intenção de deslocar suas próprias sedes diplomáticas de Tel Aviv para Jerusalém.

A declaração havia sido proposta pela França e tinha como objetivo constranger os Estados Unidos, que inaugurarão sua embaixada na próxima segunda-feira (14).

O presidente dos EUA, Donald Trump, também reconheceu Jerusalém como capital de Israel. No entanto, a mudança é criticada por muitos países, já que a cidade é considerada sagrada pelas três maiores religiões monoteístas, e nenhuma nação, até agora, instalou sua sede diplomática no município. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA