William encerra viagem a Israel após mandar 'recado de paz'

Príncipe visitou locais sagrados de diversas religiões

William visita o Muro das Lamentações
William visita o Muro das Lamentações (foto: EPA)
20:22, 28 JunTEL AVIV ZLR

(ANSA) - O príncipe William encerrou nesta quinta-feira (28) a primeira viagem de um membro da família real britânica a Israel desde 1948, com visitas a locais sagrados.

Como prometido ao presidente israelense, Reuven Rivlin, o príncipe "mandou uma mensagem de paz" ao chefe da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, na última quarta (27).

"Os palestinos realmente querem obter a paz com Israel, de modo que as duas regiões possam desfrutar de segurança e estabilidade", disse Abbas, após se encontrar com William na Cisjordânia.

Nesta quinta, o duque de Cambridge esteve no Monte das Oliveiras, que, de acordo com a tradição cristã, era um dos locais onde Jesus Cristo realizava suas pregações, e visitou a igreja ortodoxa russa de Santa Maria Madalena, onde sua bisavó Alice de Battenberg está enterrada.

Alice foi nomeada "justa entre as nações" por salvar uma família de judeus na Grécia durante a ocupação nazista.

William também passou pelo Muro das Lamentações, onde foi recebido pelo rabino Shmuel Rabinovitch. Com a quipá judaica, ele permaneceu alguns instantes diante do paredão e deixou um uma nota entre as paredes, como manda a tradição.

O segundo na linha de sucessão da coroa britânica também conheceu a Esplanada das Mesquitas, onde se encontram dois dos templos mais importantes para o islamismo: a Mesquita de Al-Aqsa e o Domo da Rocha.

O príncipe também visitou o templo cristão Santo Sepulcro, onde foi recebido por chefes religiosos das igrejas com representatividade no local - católica, ortodoxa grega e armênia -, diante de diversos peregrinos e turistas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA