Tailândia resgata 4 jovens presos em caverna

Operação de socorro pode durar vários dias

Área de resgate em caverna na Tailândia (foto: EPA)
15:49, 08 JulROMA ZLR

(ANSA) - Após uma operação de cerca de 10 horas, a Tailândia resgatou quatro dos 13 integrantes de um time de futebol juvenil que está preso na caverna de Tham Luang há 15 dias. Todos eles foram levados para um hospital da província de Chiang Rai.

Apenas um dos adolescentes salvos está em condições "sérias", mas não corre risco de morte, segundo a emissora "Sky News". Ele é o único que foi levado de helicóptero ao hospital.

Os trabalhos de socorro começaram às 10h (horário local) deste domingo (8) e devem ser retomados apenas por volta de 8h desta segunda-feira (9) - 22h em Brasília. O objetivo da pausa é dar tempo para preparar novamente os equipamentos de resgate, como cilindros de oxigênio.

O grupo está no complexo de grutas desde 23 de junho e é formado por 12 adolescentes e um treinador de 25 anos. Já a equipe de socorro inclui 13 mergulhadores de elite estrangeiros e cinco tailandeses.

Segundo o governador da província de Chiang Rai, Narongsak Osatanakorn, todos eles estão "fisicamente prontos" para cumprir o trajeto, cuja maior parte é transitável a pé, mas há necessidade de imersão completa em água e lama em alguns trechos. O nível de água na caverna é o mais baixo dos últimos dias, e os jovens mais debilitados já foram salvos.

A conclusão do resgate também dependerá do clima, já que novas tempestades podem aumentar o nível da água dentro das grutas. As 13 pessoas foram divididas em quatro grupos: um de quatro e os outros de três. Cada indivíduo é acompanhado por dois mergulhadores no trajeto, e o treinador será o último a sair, apesar de estar debilitado por ter dado parte de sua comida para os adolescentes.

Os meninos e seu técnico receberam ao longo dos últimos dias aulas de natação e mergulho, que os prepararam para a necessidade de uma imersão considerada arriscada até mesmo para profissionais, tanto que um mergulhador voluntário morreu por falta de oxigênio enquanto voltava de Tham Luang.

As autoridades também consideraram cavar um túnel até a caverna, que fica a 800 metros da superfície, mas a complexidade da obra e o risco de desabamento fizeram essa hipótese ser descartada. Outra opção seria esperar o complexo de grutas ficar completamente seco, mas isso poderia levar meses.

O grupo foi convidado pela Fifa para assistir à final da Copa do Mundo de 2018, que será no próximo dia 15 de junho. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA